Radioterapia

Reações cutâneas induzidas por radioterapia

Por: Magnus Enerbäck, setembro 10 2013Publicado em: Radioterapia

Aparecimento de reação cutânea

As reações cutâneas induzidas por radiação podem ser classificadas com a ferramenta de avaliação do grupo de radioterapia e oncologia (Radiotherapy Oncology Group - RTOG); orientações de prática clínica recomendadas pelo College of Radiographers;

RTOG 0: Nenhuma reação cutânea visível
RTOG 1: Eritema ligeiro ou leve, calor, dor, por vezes com comichão ou edema.
Quase todos os pacientes sofrem deste tipo de reação cutânea.
RTOG 2a: Eritema sensível ou brilhante, com ou sem descamação seca (perda da camadas exteriores da pele). RTOG 2b: Descamação húmida irregular, eritema moderado.
RTOG 3: Descamação húmida confluente e edema depressível. Um segundo método para classificar a reação cutânea induzida por radiação é a escala de avaliação da reação cutânea induzida por radiação (Radiation-Induced Skin Reaction Assessment Scale - RISRAS)

Gestão da ferida

RTOG 1, 2a: A pele deve ser lavada com água morna/tépida e sabão não perfumado, se desejado. Secar com toques suaves. O paciente deve usar vestuário largo e leve de algodão, sem costuras que possam roçar na pele. Para evitar a fricção e acalmar a pele lesionada, pode utilizar-se um hidratante neutro para manter a pele suave. Devem evitar-se todos os irritantes, como sabonetes, luz UV, vestuário, emplastros, cloro de piscina ou o uso de lâminas de barbear.

RTOG 2b: A integridade da pele está comprometida. Devem ser implementados os princípios de cicatrização de feridas húmidas e usar-se pensos atraumáticos. Não se deve utilizar pensos com adesivos traumáticos.

RTOG 3: Seguir as orientações de cuidados gerais de pele como anteriormente mencionado. A ferida deve ser irrigada com solução salina normal morna, se necessário. O penso atraumático deve ser escolhido de acordo com a quantidade de exsudado, aspeto do leito da ferida/condição da ferida, tamanho e localização da ferida. Respeite as melhores práticas de cicatrização de feridas húmidas, proteção contra a infeção, redução da dor e do trauma e melhore o conforto do paciente. A reepitelização começa geralmente uma semana após o fim da radioterapia.

 

Para mais informação, consulte www.sor.org

Partilhe

Mepilex Lite - demonstrado clinicamente
Mepilex Lite - demonstrado clinicamente

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), todos os anos, cerca de 900 000 mulheres são diagnosticadas com cancro...

Radioterapia - Como utilizar Mepilex Lite
Radioterapia - Como utilizar Mepilex Lite

Veja o nosso vídeo com instruções aqui. Limpe a ferida ou pele afetada com água morna e seque a pele circundante com toques...