Situação - Alergia ao látex

Até que ponto é que o látex é um risco?

Há uma preocupação cada vez maior em relação às alergias ao látex. Não se sabe qual é a verdadeira extensão da sensibilidade alérgica.

As questões relativas à alergia ao látex são uma das principais preocupações da indústria dos cuidados de saúde.1 Um recente estudo de mercado revelou que 93% dos cirurgiões e enfermeiros na Europa preocupam-se muito em relação aos riscos de uma reação alérgica a luvas cirúrgicas com látex.2

Embora a prevalência da alergia ao látex na população geral seja reduzida (1%), existe um risco e estudos demonstram que até 6% da população pode desenvolver sensibilidade ao látex.1, 3

  • O risco de os profissionais de saúde desenvolverem sensibilidade ao látex é de 8 a 17%.3
  • A taxa de prevalência da sensibilidade ao látex é de 65% em pacientes com espinha bífida.4
  • O fator mais importante que potencia a probabilidade de uma pessoa desenvolver sensibilidade ao látex é o nível de exposição ao mesmo.5

A redução da eficiência, da sensibilidade e das reações alérgicas são uma preocupação para os hospitais:

  • Complicações cirúrgicas e pós-operatórias imprevistas
  • Necessidade de desmontar o bloco operatório e substituir por equipamento isento de látex
  • Perda de horas de trabalho para os profissionais de saúde
  • A alergia ao látex é um importante problema médico e para reduzir o risco de reações alérgicas ao látex em doentes e profissionais de saúde, as instalações de saúde utilizam cada vez mais luvas sintéticas.

O risco que o látex representa e como as luvas sintéticas podem contribuir para a sua redução

A exposição é o principal fator no aumento da probabilidade de se desenvolver sensibilidade a alergias ao látex.5 Os profissional de saúde apresentam um risco de 8 a 17% em comparação com uma prevalência de 1% na população geral.

Um número crescente de instalações de saúde opta por adquirir apenas luvas sintéticas – ao reduzir, assim, o risco de exposição ao látex a pessoas alérgicas, elimina-se a necessidade de armazenar dois tipo de luvas e aumenta-se a eficiência.

As luvas cirúrgicas sintéticas podem:

  • Evitar reações ou choque anafilático – nos pacientes e profissionais de saúde
  • Evita a sensibilização inicial de pessoas não sensibilizadas

 

As luvas cirúrgicas sintéticas são económicas:

  • Reduzem custos e sofrimento desnecessários – complicações pós-operatórias, por exemplo
  • Apresentam uma maior resistência a perfuração graças ao nosso sistema indicador de perfuração6
  • Um inventário normalizado com equipamento 100% isento de látex otimiza as instalações de armazenamento e elimina as preocupações com possíveis alergias.

Referências

  1. Neugut Alfred I, MD, PhD et al. Anaphylaxis in 1 the United States, An Investigation Into Its Epidemiology. Arch Intern Med. 2001;161:15-21.
  2. Market research Europe (Germany, Sweden, France, UK and Spain). 2011.
  3. Kim K T et al. Implementation recommendations for making health care facilities latex safe. AORN Journal. 1998.
  4. Yassin M S et al. Evaluation of latex allergy in patients with meningomyelocele. Annals of Allergy 69. September 1992;207-2011.
  5. Poley GE and Slater JE. Current reviews of allergy and clinical immunology. Journal of Allergy and Clinical Immunology. 2000;Vol 105:PT6:P3.
  6. REPR0704. Data on file.

Produtos recomendados

Biogel<sup>&reg;</sup> PI UltraTouch<sup>&reg;</sup>
Biogel® PI UltraTouch®

Luvas cirúrgicas sintéticas de poliisopreno isentas de látex e isentas...

Saiba mais

Luvas de exame isentas de acelerador – Biogel®...

As luvas de exame hipoalergénicas fabricadas sem as substâncias químicas...

A nossa gama de luvas cirúrgicas sintéticas

As luvas cirúrgicas sintéticas Biogel® foram concebidas para lhe oferecer...

Guia de colocação da luva cirúrgica

Veja o vídeo para aprender a colocar luvas duplas; usando as técnicas de...