Lidar com o desafio global da formação de flictenas no pós-cirúrgico

Flictenas no pós-cirúrgico

A Mölnlycke Health Care reconhece os desafios colocados aos profissionais de saúde no tratamento e prevenção da formação de flictenas no pós-cirúrgico. A informação contida na presente secção sobre a formação de flictenas no pós-cirúrgico foi concebida para ajudar a desenvolver o conhecimento da formação de flictenas no pós-cirúrgico, e também para partilhar algumas das soluções da Mölnlycke Health Care para ajudar no tratamento e prevenção da formação de flictenas no pós-cirúrgico.

Prevenção da formação de bolhas no pós-operatório

Prevenir flictenas pós-cirúrgicas é um desafio constante que inclui - escolha correcta do apósito - aplicação correcta - nº observações limitado...

As exigências colocadas aos pensos cirúrgicos

Os apósitos cirúrgicos tem um papel importante na progressão de uma ferida cirúrgica, proporcionando um ambiente óptimo à cicatrização da ferida em relação à gestão da dor. Os apósitos deverão ter as...

Início

Prevenir o aparecimento de complicações no tratamento de uma ferida cirúrgica é um aspecto importante a considerar.As complicações das feridas cirúrgicas, como por exemplo as flictenas, uma das mais...

Acerca da formação de bolhas no pós-operatório

A formação de bolhas na pele é definida como quando a epiderme é separada da derme, resultando em projeções, semelhantes a dedos, do tecido epidérmico que mantém unidas a epiderme e a derme, enfraquecendo-o e permitindo que as duas camadas se separem1

A extensão do problema
A documentação da prevalência tem vindo a aumentar na literatura, tendo sido identificada uma prevalência especialmente elevada em Ortopedia, especialmente nas secções de artroplastia do joelho e da anca:

  • prevalência de 13%-35% em pacientes de pós-operatório ortopédico1-7

 

Também tem sido referida prevalência em pacientes submetidos a outros procedimentos cirúrgicos, tais como:

  • Cesariana
  • Cirurgia cardiotorácica
  • Cirurgia abdominal como a histerectomia

 

As consequências clínicas da formação de bolhas no pós-operatório
A formação de bolhas pode8

  • Predispor a ferida a um maior risco de ILC - conduzindo a infeção mais profunda e sépsis prostética
  • Atrasar a cicatrização
  • Conduzir a novas intervenções cirúrgicas
  • Aumentar a dor do paciente
  • Diminuir a qualidade de vida do paciente
  • Resultar em pacientes insatisfeitos

 

As consequências financeiras da formação de bolhas
A formação de bolhas pode:

  • Conduzir a novas intervenções cirúrgicas
  • Conduzir a internamento hospitalar prolongado
  • Resultar em trocas de penso adicionais
  • Aumentar o tempo despendido pelo prestador de cuidados
  • Aumentar a necessidade de analgésicos

 
Bibliografia
Clique aqui

Partilhe