Classificação por profundidade

Superficial:

Também se pode definir como queimadura epidérmica ou de primeiro grau. Costumam ser causadas pela exposição solar. Provocam o avermelhamento da zona que pode picar. Normalmente a recuperação é total em uma semana. Estas queimaduras não deixam cicatriz.

 

Espessura parcial superficial:

Definidas também como queimaduras dérmicas superficiais ou de segundo grau superficial. Podem ser causadas por escaldaduras ou chamas. Formam-se ampolhas que, normalmente, tem que ser retiradas. A recuperação dura entre 7 a 15 dias e não deixa cicatriz.

 

Espessura parcial profunda:

Podem definir-se também como queimaduras dérmicas profundas ou de segundo grau profundo. Causadas, normalmente, por escaldadura ou chama. São dolorosas, mas menos que as de espessura parcial superficial. O seu processo de cicatrização é lento chegando a durar mais de 4 semanas. Podem produzir cicatrizes hipertróficas.

 

Espessura total:

Também referidas como queimaduras de terceiro grau ou queimadura subdérmica. Produzidas por um contacto prolongado com líquidos quentes, agentes químicos, corrente eléctrica, etc, etc. Não são dolorosas porque as terminações nervosas são destruidas. Habitualmente deixam marcas, tanto físicas como psicológicas.

Partilhe